18 junho 2010

# Offline

Reflexão...



Olá, queridos, estou devendo comentários, pois acabo de voltar de Sampa, de uma apresentação em Interlagos, num encontro de terceira idade. Imaginem só que público gostoso!

Hoje começa, aqui na minha cidade a  XXII Semana Luiz Antônio Martinez Corrêa , festival de artes cênicas que ocupa diversos espaços culturais e praças da cidade. Não é legal?

Agora, por que a reflexão, Carlinha?

Bem, a cidade, o público e eu perdemos um grande amigo, recentemente, um grande diretor, uma pessoa incansável e uma grande referência (a minha maior) em amor e dedicação ao teatro. Foi um abalo, um tranco, a pessoa mais perseverante que conheci, simplesmente desistiu da sua arte e de sua vida (creio que as duas coisas eram uma só).
Se é que eu aprendi alguma coisa (em tantos anos trabalhando na área) foi:

Dividi por itens (rs):

1. Santo de casa não faz milagre
2. O lixo de uns é o luxo de outros
3. A falta de reconhecimento pode ser fatal na vida de um artista
4. Não adianta reconhecer alguém depois que ele já se foi... (Inês já é morta...)

Alguns artistas locais se sentiram excluídos da semana, mencionada acima. Deixo claro, queridos, que não é o meu caso, já que eu não apresentei projeto algum, por dois motivos, primeiro: Já tinha outros compromissos profissionais... Segundo: Respeito e acredito no itens 1 e 2, já descritos.

Posto agora, um texto de uma amiga sobre o assunto, não estou aqui servindo de advogada de nenhuma das partes... Não tenho o direito de falar sobre um fato do qual não participei. Só quero dividir com vocês o texto que achei muito bonito.

Era uma vez numa cidade!(Ter Atos)

Era uma cidade Engraçada!Teatro tinha quase todo tempo, nas instituições dela; mas na matriarca cuidadora de todas as artes só alguns eventos.

Dentro deles um em especial, a tão esperada homenagem a um artista daqui que se fora, e ano após ano essa é a grande FESTA de celebração dos artistas locais e de artistas convidados, havendo assim uma enorme contemplação e mostrando ao grande público da cidade Engraçada espetáculos de grande qualidade; sendo assim um celeiro de criatividade para todos os gostos em memória daquele que foi tão importante para a cidade.

Nessa cidade Engraçada havia o discurso de INCENTIVO & FOMENTO AOS ARTISTAS que nela exercitavam o fazer TEATRAL, mas um dia, ninguém sabe por que, a matriarca cuidadora de toda as artes, cansou do discurso e quebrou as próprias regras, num ano em que mais uma vez um desses artistas/guerreiros que nela exercitava o teatro resolveu sair fora no seu último ATO, pelo descaso e cansaço de lutar e ver as portas se fechando.

Nessa cidade Engraçada, ou você seguia as regras estipuladas pela matriarca ou você era exilado e lá se ia mais um nariz quebrado.

Mas nesse ano, as coisas tomaram outros rumos.

Artistas que antes serviam e levantavam a bandeira, fazendo de todas as outras grandes celebrações, o seu espaço, o seu tempo a sua poesia, e lá, graças a esses que resistiram e permaneceram na cidade engraçada, a homenagem ano após ano ia acontecendo.

Mas nesse ano não. Nesse ano os artistas de teatro da cidade engraçada não serviam; eles eram incipientes. Mas como ser incipientes com tanta história na bagagem? Como incipientes, se antes eles serviam?Se todos saíram do mesmo celeiro, com o mesmo gosto, o mesmo aprendizado, o mesmo gozo pelo fazer teatral.

Essa cidade Engraçada tem nome!Essa homenagem tem nome!Esses artistas incipientes, tem nomes!

Como diz Ignácio de Loyola: “O cerco se fechou pra Ariovaldo.” digo mais Loyola, “O cerco se fechou para os artistas incipientes da cidade Engraçada por (TER ATOS)”.

Ano de 2010/XXII SLAMC

Virgílio, Fabiana.




Bjos e amanhã coloco as visitinhas em ordem.
Ah! Não esqueçam de participar do sorteio...

12 comentários:

  1. Carlinha, quando vc vier para Barueri ou região me avisa que não vou perder viu? adoro teatro, fiz 2 anos e meio de curso entre os 15 e 17 anos.. tive que parar para trabalhar, em algo que me desse um salario fixo p/ ajudar em casa( agora estou desempregada...ai ai)rs, mas continuo amando o teatro.. sempre brinco que os atores são vendedores de sonhos e fantasias... que profissão bonita... vender fantasias p/ alguem... acho lindo!!!
    Beijão
    sermulhereomaximo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi CArlinha,
    Lindo o texto. Sinta-se fortemente abraçada por mim diante da perda desta pessoa querida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. oi carla :/ nem sei o que dizer, sinto muito. beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Carlinha....

    Mais que um post...um desabafo. Tudo tao dificil de aceitar....a arte nunca e bem vista sem os QI's, e acredito em todos os pontos que vc mencionou.

    E meus sentimentos pelo amigo incentivador e inspirador mas mesmo com esta ausencia acho que vc podera tirar mais licoes deste fato!

    Te desejo forca, perseveranca, que vc acredite nos teus sonhos e muito sucesso profissional e pessoal!

    Bjs
    Van

    ResponderExcluir
  5. Carlinha.
    Antes de tudo os meus sentimentos. Imagino que vc deve estar se sentindo órfã na sua arte, por perder alguém que com ele vc muito aprendeu. Como é difícil isso, o coração da gente se quebra em muitos pedaços mesmo.

    No texto citado, mto bem escrito por sinal... as regras mudaram para pior? São portas que se fecharam para os artistas de teatro por mero capricho de alguém, é isso?

    É realmente complicado qdo regras são impostas e prejudicam todo um grupo. Que isolam os participantes, agora considerados "não-aptos" ao esquecimento e sem lugar para exercer a arte. Os aptos serão os favorecidos e do interesse da tal senhora, a politicagem se faz presente novamente e claro, todos perdem.

    Lamentável.

    Desejo a vc muita força, paz. Vibre no que puder na positividade, para enviar uma boa energia ao seu amigo que agora encara outra etapa de vida.

    E confie muito no seu talento de artista, que é maior que qualquer pedra no caminho.

    bjs e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  6. Nessas horas é difícil dizer alguma coisa. Mas sinta-se abraçada por mim!
    Bjkss
    Dani

    ResponderExcluir
  7. Oi Carlinha (de novo) srrsrsrsr

    Vc já viu o bate papo lá do blog? Foi um espaço que criei para divulgar histórias das minhas amigas blogueiras....ai estava aqui pensando...poxa a Carlinha tem um trabalho tão interessante e tão bonito e até mesmo fascinante para nós! Com certeza deve ter muitas histórias interessante para contar...vc não se animaria para participar do bate papo??? :))
    Bjkss
    Dani

    ResponderExcluir
  8. Oi queridos, obrigada pelas palavras...

    Alê, eu sinceramente não sei quais são os critérios de escolha, mas enfim, por sorte ou competência, sempre tive muitas portas abertas, não por aqui, mas em muitos outros lugares e por isso sou muito satisfeita em minha profissão.

    Mas existem muitas pessoas que gostariam de ser reconhecidas na sua terra, e que não tiveram as oportunidades que eu tive.

    ResponderExcluir
  9. Dani, vamos bater papo com certeza! Rs...

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Carlinha... meus sentimentos.... um forte abraçO. E continue sendo essa bela pessoa com mta bagagem para ensinar mta gente cada vez mais... bjinhos

    ResponderExcluir
  11. Carlinha... à propósito... coloquei a foto que eu adorei no Diário, e postei todo seu comentário do post (declaração de amor)... ficou mto lindo... passe por lá e mto obrigada por deixar compartilhar esse momento ...adoro isso!

    ResponderExcluir
  12. Um grande abraço de consolo Carlinha!!! ♥

    ResponderExcluir

Olá, amados! Vamos as regras...
Não tem regras, aqui você fala o que quiser...
Só leia o post ou assista o vídeo antes ;)
Lembrando que eu respondo os comentários, com muito carinho, aqui mesmo no blog, volte para dar uma espiadinha.

Follow Us @soratemplates