12 abril 2010

# Offline # Utilidade Pública

Um alerta para as pessoas perfeccionintas!


Fiz esse post, com todo carinho, para as pessoas, que como eu, são extremamente perfeccionistas. Cuidado, minha gente, pode virar doença.

Culpa é o sentimento de ser indigno, mau, ruim, carrega remorso e censura. A culpa é o resultado de muita raiva guardada que se volta contra nós mesmos. Poderíamos resumir assim:

Raiva + mágoas reprimidas = culpa = autopunição

Esse sentimento que corrói nossa alma e que muitas vezes nos impede de sermos nós mesmos, tem muitas variáveis difíceis de se esgotar. Mas podemos refletir sobre alguns aspectos geradores de culpa.

Características de quem sente culpa

- Preocupação excessiva com a opinião dos outros;
- Sente-se mal quando recebe algo, pois na verdade não se considera digno de aceitar o que os outros dão;
- Fala repetidamente sobre o que motivou a sentir culpa;
- Raiva reprimida;
- Dificuldade em assumir responsabilidade pelos próprios atos;
- Sente-se rejeitado;
- Responsabiliza o outro pelo próprio sofrimento;
- Sente-se vítima em algumas ou muitas situações;
- Geralmente se pune ficando doente, ou sendo vítima freqüente de acidentes, ou seja, autopunições     constantes;
- Dificuldade em expressar os reais sentimentos;
- Não consegue falar 'não';
- Necessidade em agradar;
- Sempre fazendo algo pelos outros e raramente para si mesmo;
- Dificuldade em fazer algo só para si;
- Não consegue administrar o tempo, pois está sempre sobrecarregado;
- Baixa auto-estima;
- Falta de amor-próprio.

Você pode se identificar com essas características ou ter outras, o importante é reconhecer que a culpa traz muitas conseqüências em nosso modo de ser e agir. Perceba como se sente, elevando assim seu autoconhecimento para mudar o que te faz sofrer.

A culpa pode ser gerada pela (o):

- Religião;
- Morte;
- Manipulação;
- Crítica;
- Regras;
- Acusações;
- Repressão;
- Rigidez;
- Inflexibilidade;
- Julgamento;
- Controle;
- Dependência;
- Superproteção;
- Raiva;
- Medo;
- Rejeição;
- Abandono;
- Abusos;
- Mentira;
- Prazer;
- Felicidade;
- Dinheiro;
- Sucesso;
- Expectativa;
- Comparações;
- Necessidade de agradar;
- Comodismo/ falta de atitude;
- Sentimentos de impotência;
- Preconceito;
- Segredos, principalmente entre os familiares.

Aqui estão algumas causas do sentimento de culpa. A origem de sua culpa pode ser outra, ou serem várias. Procure ter a consciência exata da origem do seu sentimento de culpa. Explore um pouco mais sobre o que gerou em você a culpa. Comece perguntando-se: O que me faz sentir culpa? De não ter sido amado? Ter sido rejeitado, abandonado? Ter acreditado que recebia amor, quando na verdade recebia apenas o que acreditava ser amor? Etc...
Fonte

O sentimento de culpa é o apego ao passado, é uma tristeza por alguém não ter sido como deveria ter sido, é uma tristeza por ter cometido algum erro que não deveria ter cometido. O núcleo do sentimento de culpa são estas palavras: "Não deveria...". A culpa é a frustração pela distância entre o que nós fomos e a imagem de como nós deveríamos ter sido. Nela consiste a base para a auto-tortura. Na culpa, dividimo-nos em duas pessoas: uma real, má, errada, ruim, e uma ideal, boa, certa e que tortura a outra.

Assim, quando estamos atormentados pelo perfeccionismo, estamos absolutamente sem saída. Como o pensamento nos exige algo impossível, nunca o nosso Eu real poderá atendê-lo. Este é um ponto fundamental.

Muitas pessoas dedicam a sua vida a tentar realizar a concepção do que elas devem ser, em vez de se realizarem a si mesmas. A diferença entre auto-realização e realização da imagem de como deveríamos ser é muito mais importante. A maioria das pessoas vive apenas em função da sua imagem ideal e este é um instrumento fenomenal para se fazer o jogo preferido do neurótico: a auto-tortura, o auto aborrecimento, o auto-castigo, a autopunição, a culpa.

Trechos extraídos do texto de Antônio Roberto Soares

Ele encerra sua explanação assim:

Para encerrar este tema, quero sugerir-lhes uma reflexão sobre este texto escrito por Frederick Pearls: "Que isto fique para o homem! Tentar ser algo que não é, ter idéias que não são atingíveis, ter a praga do perfeccionismo de forma a estar livre de críticas, é abrir a senda infinita da tortura mental. Amigo, não seja um perfeccionista. Perfeccionismo é uma maldição e uma prisão. Quanto mais você treme, mais erra o alvo. Amigo, não tenha medo de erros, erros não são pecados, erros são formas de fazer algo de maneira diferente, talvez criativamente nova. Amigo, não fique aborrecido por seus erros. Alegre-se por eles, você teve a coragem de dar algo de si".

Bjos

17 comentários:

  1. oiii, adorei o post, muito interessante... eu sou perfeccionista e sei o trabalho que isso dá... quando vou fazer uma coisa, tenho que checar os minimos detalhes para ver se está tudo do jeito certinho e, é uma frustação danada quando algo sai fora do planejado... acabo exigindo muito de mim mesma e acumulando várias tarefas ao mesmo tempo, pois as vezes não consigo delegar para outras pessoas por achar que de repente não vai sair do jeitinho que eu quero... sabe aquele ditado: quando quiser algo bem feito, faça vc mesmo... então mesmo sem querer acabo seguindo a risca e como te falei dá um trabalhão....
    beijocas!!!

    sermulhereomaximo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, me identifiquei com muitas coisas desse texto. Sobre o sentimento de culpa movido por religião, passei por isso durante muitos anos de minha adolescência. Eu não podia cometer nenhum deslize que já achava que ia para o inferno. Pode parecer engraçado, mas era exatamente assim que eu me sentia, imaginava que qualquer coisa ia fazer com que Deus se separasse de mim. Hoje tenho a visão de que a "centelha divina" está em nós, e que nunca seremos perfeitos.

    Entretanto, ainda sofro de um probleminha relacionado a isso: eu vivo pedindo desculpas. Sério, é patológico, meu namorado já reparou que eu tenho mania de pedir desculpas. Sempre acho que magoei alguem e tal. O que isso leva? Leva a querer agradar aos outros a qualquer custo, o que não é bacana. Já estou meu auto-corrigindo, e tentando mudar na medida do possível.

    ResponderExcluir
  3. carlinhaa.. adorei sua visita la no blog, ve se aparece mais vezes, ok?!!? =)

    adorei seu cantinhooooo beijossss

    ResponderExcluir
  4. Acho que o perfeccionismo é algo positivo, até ele virar uma obsessão! É bom tomar cuidado!

    ResponderExcluir
  5. De vez em quando tenho umas crises assim, mas a ansiedade já nasceu comigo haha

    adorei o post!!!

    beijinhos :**
    www.diariodevelharias.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito dessa postagem. A gente se pega muito no pé, se cobra demais.

    ResponderExcluir
  7. Amei a postagem... Minha mãe e minha irmã dizem que sou perfecionista, eu não acho. Mas olhando o post, alguns pontos (muitos na verdade) se encaixam! OMG! D:

    ResponderExcluir
  8. Gostei do assunto, eu sou perfeccionista, e já tive uns ataques assim... rsrsrrss. Mas agora consigo me controlar em relação a isso.

    Beijinhos "Cor-de-Rosa"!

    ResponderExcluir
  9. Nossa
    vendo assim, ainda bem que não sou nada perfeccionista haha
    sou bem bagunceirinha por sinal ;p

    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Sério... eu estava pensando sobre isso nesses últimos dias... essa coisa de sentir culpa é tão complicado, e tudo no mundo leva a gente a isso se não tivermos cuidado. é tanta, mas tanta coisa pra fazer.. tantas metas.. tantos trabalhos...a gente fica com medo de não dá conta de tudo e quando não dá... é terrível.

    Eu sou meio frágil nesse sentido, muita das Características de quem sente culpa que vc listou eu tenho em alguns momentos. Talvez seja um grande mal dessa nossa sociedade, né?!

    Amei o blog.. e brigada pelo elogio lá no relativizando. Vou seguir aqui tb =D

    bjus

    Por Sami

    ResponderExcluir
  11. nháá eu vi o cabelo!! ficou mto legal!! nada de emo!! huehauheuaeueh amei! beijo!
    @uh__lalah

    ResponderExcluir
  12. uia! interessante!

    meu signo eh virgem, falam que eu teria que ser perfccionista mas nem sou! kkkk so exigente...xi...
    enfim! passei pra te contar que amo teatro e perguntar se vc conhece o FILO??
    ta chegando a epoca do FILO em Londrina,(todo ano tem) eu amooo, vou neste festival desde os 12 anos de idade, minha cidade fica mais alegre e apaixonada por teatro como eu, overdose FILO, vc conhece???

    http://www.filo.art.br/

    1000bjs

    Suzue

    ResponderExcluir
  13. Carlinha, eu sou muitoooooo perfeccionista mas tem dias que acordo com pregui e deixa tudo bagunçado mesmo, kkkkkkkkkkkkk :p
    Alias minha vida é perfecta e bagunçada, dá pra entender né :p
    Adorei o post ;)
    kkkkkkkkkk, até imagino a cara q seu marido deve ter feito por causa da coelhinha, hihihihihi, meu pai faz a mesma, kkkkkkkkk....
    Bjosssss!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Meninos, têm épocas que eu surto, do contrário vou levando a vida com as minhas "manias", fazer tudo de um determinado jeito pra nada sair do controle, o que é uma enorme bobagem, afinal não dá pra controlar tudo o que se passa a nossa volta, não é mesmo..? Eu vivo me policiando, pq quando essa sensação de controle "sái de controle" (RS...) é aí que o sentimento de culpa toma conta.

    :****

    ResponderExcluir
  15. Suzue, eu conheço o FILO sim!!! Aí, Flor! Morro de vontade de ir... E eu também sou virginiana.

    Lalah... Pois é, nada como água e shampoo pra tirar a escova super "emística" que a cabelereira fez... Rs.

    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Mi, ele achou que era um coelhinho, aí eu tirei a touquinha e falei: "Não, Di! É uma gatinha, ela só tá disfarçada..." Aí ele se apaixonou!!! Só não curtiu quando viu que ela tinha ido parar no espelho do carro. Rs...

    Bjo

    ResponderExcluir
  17. Adoramos esse post Carlinha :)
    acho que não chegamos ao ponto de sermos perfeccionistas, mas que gostamos de fazer sempre os nossos trabalhos da melhor forma possível para atingir o grau de perfeição que pudermos, isso nós gostamos e sentimos o prazer em fazer. :)

    :*

    ResponderExcluir

Olá, amados! Vamos as regras...
Não tem regras, aqui você fala o que quiser...
Só leia o post ou assista o vídeo antes ;)
Lembrando que eu respondo os comentários, com muito carinho, aqui mesmo no blog, volte para dar uma espiadinha.

Follow Us @soratemplates