31 março 2010

30 março 2010

29 março 2010

Mio e Pucca que fala????

29.3.10 15 Comments

Ontem, fui alegremente para o Mc Donald's (coisa rara na minha rotina, na minha vida na verdade), me dar um agrado pela semana difícil de dieta e trabalho. Pedi um Mc Lanche Feliz, óbviamente...
Por causa disso! Ganhei um Mio e brilha no escuro, minha gente...

Num dá pra ser feliz numa noite de domingo assim? (Sem imagens mentais de euzinha enfiando o Mio debaixo do banco do carro e falando pro marido: "Diiiiiiii, brilha mesmo! Olha aqui.")

Mas enfim, queridos, são quatro bonequinhos: O Mio, o Garu, duas Puccas e uma delas fala. Fala?

"Como assim fala? Moço?" O atendente do Mc me mediu de cima até embaixo - "É como se ela cantasse uma musiquinha de ninar..." Respondeu simpático, até. Eu continuei com aquela cara de que interrogação... E  para o meu espanto, o rapaz tentou reproduzir o som... Enfim, agradeci e fui embora constrangida por nós dois. Rs.

Mas eu ainda tô curiosa...

Vejam todos os bonequinhos aqui.

Bjos

28 março 2010

27 março 2010

Lookzim...

27.3.10 11 Comments
Vamos lá...


Melissa Mary Jane (Laranja Freoni), eu chamo cor de chiclé mascado super escândalo!

Cintinho fofo de laço, que serve muito bem de heandband para gatinhas com cara de: "Não! Não quero tirar foto!"

Olha que carinha de animação!!!

O conjunto da obra (desfocado, pois o "Di" não deu conta de acertar a foto, hahahaha...)


Créditos:
Gato de verdade - Sakurinha (só atende por "Fia)
Gato de mentira - Sanscrito (só atend... deixa pra lá, ele não atende mesmo)

Bjos

26 março 2010

Ovo da Pucca

26.3.10 20 Comments
Que eu pretendia economizar calorias essa Páscoa já era sabido... Mas aí me deparei com isso:

Ovo de Páscoa da  Pucca... E diferente do ano passado que você ganhava uma caneca, o brinde agora é um squeeze foférrimo.




O ovinho, como vocês podem ver, é bem singelo (uns 135 gramas), mas o squeeze estica e fica desse tamanho aí da foto.

Sindrome de Peter Pan à parte, não é uma graça???

Bjos

24 março 2010

A florzica Nanica.

24.3.10 11 Comments

Bom, eu sou uma orquideazinha... inha, porque realmente sou uma miniatura, que vive num cantinho da área. Todo o ano, cumpro o meu trabalho de florzinha sazonal e dou belos e enormes cachos de flores pequenas e numerosas.
Acontece que o mundo anda meio de cabeça para baixo e esse clima de últimamente me confunde muito. Foi esquentar e esfriar, esquentar e esfriar, e... pimba! Floresci... Quando olhei para todo mundo, vi minhas amiga lá... Só ibernando, só não me senti mais envergonhada, porque uma balarina amarela que mora no outro canto também se enganou...
Conclusão, fomos as duas para dentro de casa, e como dessa vez o meu cachinho foi tão inho e minha única florzinha tão petitica, ganhei até algumas fotos e um post de incentivo...

Não sou uma graça? Vejam mais do meu lookbook...


Aqui eu quis fazer uma coisa do tipo: olhando para o horizonte (ou para o quadro)



Bjos

22 março 2010

O dia em que a madrasta da Branca de Neve venceu!

22.3.10 12 Comments

Existe um lado meu (o direito) onde vive uma princesinha muito boa, camponesa, gentil e autruísta... Ela não se importa com bens materiais e adora ajudar todo mundo.... Porém...



No lado esquerdo mora uma megera chiquérrima, que teria um ataque se não conseguisse essa melissinha azul com aplique de maça e strass.



Trata-se da eterna luta entre o bem e o mal... E hoje...



Devo informar que a megera venceu!!! Olha o Peanuts todo feliz com a mais nova aquisição de sua Mamis...





Peanuts - Eu tenho que confessar, eu sou viciado nesse cheirinho de chiclé! E vocês notaram que tosado eu fico parecendo um pug? (Odeio isso, não gosto de Pugs.)

Bjos

21 março 2010

Não é Justo!

21.3.10 1 Comments
Hoje, o Ctrl+c do texto de Fal Azevedo.

Há, claro, os que nos amam. São os caras que vão sofrer ao nos ver sofrendo. São os caras que dizem “se eu pudesse, tirava a sua dor com a mão” (acho linda essa expressão). São os caras que nos pegam no colo e nos levam pra jantar no indiano e no português e nos levam ao cinema e para passear de carro e mandam e-mails engraçados e doces sobre a deles (?) com amizade com Caetano Veloso e trazem filmes pra nossa casa pra ver conosco, pezinhos enrolados nos nossos, tigela de pipoca. Talvez eles não entendam a nossa dor, nem sua profundidade, nem seu sentido, nem porque dura tanto e nem nada, mas eles nos amam, ponto.

Há os que já passaram pelo que passamos. Eles entendem. Às vezes eles nos amam, às vezes não. Mas esses caras tem um mover de cabeça solidário, ele estendem. Eles já estiveram aqui onde estamos. Os conselhos deles geralmente são os melhores e seus abraços são os que nos tomam por inteiro, porque eles sabem.

Há os que, nos amando ou não, acham um saco. Toda essa dor, todo esse nhenhenhem, lágrimas, lencinhos, fungadelas. Eles não tem paciência, eles não entendem o porque de tanta onda, eles acham que deveríamos botar uma roupa bonita ir ao show do Rio Negro e Solimões com eles.

Mas há outros. Há os que ao se depararem com a nossa dor, tem a própria dor revelada. A dorzinha deles tão adormecida, soterrada por caixas de picles e cadeiras de praia, por revistas velhas e entulho da última reforma, fareja a nossa dor, tão clara, arejada, revelada. E jogando longe tudo o que cobria, exige o que é dela, urra, atira vasos na parede. Faz o que toda dor deveria fazer, ela dói. E o dono dessa dor, desamparado e surpreso, inevitavelmente vai se voltar contra nós. Nós, que com nossa dor, despertamos a dele. Nós, que com nossos horrores particulares, acabamos por jogá-lo no abismo. E ele fica doido da vida. Vem para cima de nós, o dono dessa dor recém-desperta, nós o angustiamos. Nós o deixamos num estado que ele chama de “desarmonioso”. A culpa é nossa e não dele, que soterrou o próprio sofrimento. É nossa dor que o ‘deixa mal’, não a dor dele, trancada num porão frio e úmido, há tanto, tanto tempo. Como é que ousamos sofrer em público? Chorar com a boca quadrada no meio da rua, ficar com os olhos marejados na frente de vendedores, mostrar fotos dos que se foram para o gerente do banco, quando ele, modesto, limpo, cumpridor de deus deveres e mantenedor da ordem e da lei, passou todo esse tempo quieto, controlado, cuspindo frases prontas do picaretíssimo mundo motivacional, lendo Lya Luft, divulgando power-points inspiracionais e tecendo conceitos incrivelmente vazios sobre a vida e suas filosofias? Nossa falta de limites, nossa declaração pública sobre a vida e seus estados, nossa absoluta falta de pudor frente ao que dilacera, altera o parco equilibilío, o frágil equilíbrio, o nada-equilíbrio no qual vive há tanto tempo nosso amigo. E assim, a miséria da vida dele vem à tona, junto com seus medos, sua falta de capacidade para tomar decisões, seus pudores – coisas aliás, comuns a todos, todos, todos nós, mas ah, as dele estavam tão bem trancadinhas. E nós, com nossa dor, não tínhamos o direito de cutucar nada disso. ‘Não é justo! Eu não queria voltar a sentir tudo isso! Eu odeio vocês’, ele brada. Coberto de razão.

“Conclusão: a própria dor deve ter sua medida: É feio, é imodesto, é vão, é perigoso ultrapassar a fronteira da nossa dor.”

Paulo Mendes Campos

Bjos aos amiguinhos...

20 março 2010

Tea Party

20.3.10 9 Comments
Kerli é uma cantora-compositora estoniana de pop, rock e música alternativa, ela integra "Almost Alice", a trilha sonora promocional do filme Alice in Wonderland, que conta com vários artistas, incluindo a cantora Avril  Lavigne, Franz Ferdinand, 3OH!3, Tokio Hotel, entre outros. A música de Kerli é "Tea Party", e o clip é impecável, o figurino lindíssimo, a indumentária, a produção... Uma mistura de mórbido e fofo, na medida certa: cupcakes, docinhos, caveirinhas e as habituais bonequinhas "fofamente estranhas" que permeiam as produções da artista . Vale a pena conferir...


Fonte: Wikipédia

Bjos

19 março 2010

Queimar calorias na Páscoa?

19.3.10 8 Comments
Sim, sim... Que tal decorar um cantinho da casa para a ocasião? Se jogar na criatividade ao invés de se entupir de chocolate?
Inspirações...





Essa é a minha preferida! Lindos os ovinhos na janela.



 

 
 Tá bom, tá bom... Um pouquinho de chocolate pode...


Neste site, delicioso por sinal, tem a receita desse Cupcake de Páscoa.

Fontes: Google Images e chocolatria.com

Bjos ( e esse ano eu juro não exagerar no chocolate, eu juro não exagerar no chocolate, eu juro não exagerar no chocolate... Vai ser diferente do ano passado, vai ser diferente do ano passado...  Já comecei o trabalho mental, rs...)

17 março 2010

Alices por Natalie Shau

17.3.10 9 Comments









Bom, eu gosto muitíssimo do trabalho da artista, às vezes, é bem verdade, que até o meu lado mais mórbido (que gostaria de visitar Silent Hill, caso a cidade existisse) se assusta com alguns desenhos e  ilustrações. Vale a pena visitar o site e conhecer um pouquinho mais.
Das "Alices" a que eu mais gostei, óbiviamente, foi a do gatinho, apesar do sadismo, Rs... Reparem no rabinho listado e no sapatinho da Alice, parece que dá pra sentir o quanto ele é fofinho. A última foto não se entitula Alice, mas achei que tem um "Quê" de chapeleiro maluco... No caso, maluca.

Fonte: Google Images

Bjos Pessoas

Follow Us @soratemplates